10.22.2008

Água da albufeira de Alvito
em risco








Materiais que poderiam degradar qualidade impulsionaram limpeza



"A empresa gestora do Alqueva [...] está a limpar a albufeira de Alvito, após ter detectado, durante um esvaziamento parcial, materiais que poderiam degradar a qualidade da água usada para regar e abastecer cinco concelhos, informa a Lusa.

A limpeza da albufeira, que deverá terminar no final deste mês, pretende «minimizar os factores que contribuem para a degradação da qualidade da água e os riscos para a utilização do espelho de água», além de «facilitar eventuais trabalhos de controlo de pragas e infestantes», explica a Empresa de Desenvolvimento e Infra-estruturas do Alqueva (EDIA).

Durante o esvaziamento parcial da albufeira, operação «necessária» para a construção do sistema de segregação de águas, para garantir a manutenção de caudais ecológicos, a EDIA encontrou vários materiais, como árvores, construções, antigos poços, vedações e outros resíduos.


«Passo importante
na defesa da qualidade da água»




Para evitar a degradação da qualidade da água, usada para regar e abastecer as populações dos concelhos de Portel, Alvito, Cuba, Vidigueira e Viana do Alentejo, a EDIA avançou com a limpeza e regularização da zona da albufeira esvaziada.

A limpeza inclui trabalhos de desarborização, demolição de construções, selagem de poços e remoção de vedações e de outros materiais existentes.

Trata-se de «mais um passo importante na defesa da qualidade da água que circula em todo o sistema de Alqueva», refere a EDIA, explicando que é a partir da albufeira da barragem de Alvito, integrada no Sistema Primário de Alqueva, que se concretizam as ligações às albufeiras das barragens de Odivelas, Vale do Gaio e Roxo, sendo esta que abastece os concelhos de Beja e de Aljustrel."

@: diario.iol.pt 15.10.08

2 comentários:

Anónimo disse...

Com a tradicional derrapagem no prazo de execução e orçamento (obras em curso dos açudes), houve que tapar a boca às pessoas com qualquer coisita. É uma acção meritória mas de fraco alcance; mais importante seria a EDIA criar soluções no que toca aos esgotos das povoações e pecuárias que escorrem para a albufeira. Seria só aplicar a lei.
Já agora alguém pode explicar-me porque é que cada vez que pretendo obter, no site da EDIA, alguma informação sobre as obras, vou há meses, esbarrar sempre naquela frase de “página em actualização”?

Osvaldo Lucas disse...

"materiais que PODERIAM degradar "
"minimizar os FACTORES que CONTRIBUEM(?) para a degradação da qualidade da água e os RISCOS para a utilização do espelho de água"

A barragem tem 30 anos e as árvores submersas AINDA ajudam no aumento da carga orgânica? Ou o problema será a decomposição dos tijolos dos montes submersos?

Factores que degradam a qualidade da água:
Vide: http://www.aprh.pt/congressoagua2008/PDF/congressoh20-2008.pdf pág.s 7, 17, etc

Riscos para o espelho de água?
a) A navegação a motor é proibida pelo POA!! Além de qeu umas bóias resolviam o problema...
Praias fluviais? Seria aceitável se numa ou noutra zona localizada fosse encessário fazer uma limpeza mais profunda. No entanto, como Alvito vai receber água de Alqueva, só não mantém uma cota fixa (mínima) na barargem se não quiserem (excepto nas alturas de maior pluviosidade que pdoe subir algo).
Lembro ainda aos pescadores o que a remoção de estruturas vai fazer á composição da biomassa piscícola. Principalemnte no que se refere aos achigãs.

Deixo algumas imagens para meditar, e um pedido aos habitantes locais para fotografarem o que for possível ANTES/DURANTE e DEPOIS desta "mass destruction" (e eventualmente moverem-se para a tentar travar/minimizar) de boa parte do encanto da barragem...
http://olhares.aeiou.pt/agua_em_tempo_d ... 55941.html
http://olhares.aeiou.pt/ouro_sobre_azul/foto551955.html
http://www.panoramio.com/photo/5828214
http://olhares.aeiou.pt/ponte_romana_de ... 95926.html
http://olhares.aeiou.pt/alentejo_ao_por ... 17293.html
http://flickr.com/photos/nmorao/445857810/

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.