4.21.2008

O Nascer de uma Tradição



Foto: Francisco Fadista

Está aí mais uma edição da “Romaria a Cavalo”.
Sem questionar o direito que os seus participantes têm de se passear
a cavalo – por caminhos normal e muitas das vezes abusivamente
interditos ao comum dos mortais –, gostaria aqui de tecer algumas considerações sobre a putativa antiguidade desta cavalar passeata.

Afirma-se no “site” oficial da Câmara Municipal da Moita, um dos seus promotores, que a romaria “(…) retoma uma tradição comum aos dois concelhos que data do século passado e que consistia na deslocação
de lavradores do Município da Moita ao Santuário de Nossa
Sr.ª D’Aires, em Setembro, fazendo o percurso pela antiga Canada Real, através de quintas e caminhos de terra batida, para que os seus animais fossem benzidos durante a procissão em honra de Nossa Sr.ª D’Aires, padroeira dos animais, e para pedir ainda boas colheitas para a sua agricultura.”

De facto o Santuário de Nossa Senhora d’Aires constituiu-se, sobretudo durante os séculos XVIII e XIX, como um destino privilegiado de culto
e romagem popular. As “Memórias Paroquiais” de Viana do Alentejo, redigidas em 1758 pelo Padre José Peres Maciel, dão-nos conta dos lugares de origem e datas dessas festividades:

“(…) Há da villa de Alcácer do Sal, pelo Spirito Santo
A dos pastorez em dia de Sam Bartholomeu
A da villa do Torrão em dia incerto
a desta villa de Vianna no dia outo de Setembro
A da aldeya da Cuba no dia nove do dito mez
A da cidade de Beja no Sábado immediato
A da cidade de Évora no quarto domingo de Setembro,
e he romagem de tanto concurso que tem havido annos
que se tem orsado, em dez, the doze mil pessoaz (…)
e a que vem acrescentar a confraria
de Montemor o Novo, na Segunda feira immediata
As de Villa de Fradez, e da Vidigueira, vão em Outubro
mas em dia incerto
A da villa de Alvito vay no Domingo da Trindade;”

O culto mariano a Nossa Senhora d’Aires tinha pois uma área
de influência com cerca de cinquenta quilómetros de raio, indo
de Alcácer do Sal a Beja, mas predominando para sul.
Sendo que o conceito de romaria implica alguma organização, existiam em todas essas localidades, como também nos dá conta as referidas “Memórias”, confrarias de Nossa Senhora d’Aires.
Mais tarde, já no século XIX, com o fim do antigo regime (1820) e a perda de influência da Igreja, algumas dessas romagens deixaram gradualmente de se realizar.
Nos inícios do século XX, para além da romaria de Évora (que se tinha entretanto transformado na Feira d’Aires), apenas sobreviviam
a “Festa dos Lavradores”, no quarto domingo de Agosto e a romaria de Viana, em 8 de Setembro, agora chamada de “Festa do Povo”. Já muito pouco concorridas, mobilizando apenas as gentes das redondezas mais próximas, tudo indica ter sido 1929 o último ano em que estas festas ocorreram.

Foto: Miguel Figueira - Feira de Aires - 1947


Cerca de duas décadas depois, em meados da década de cinquenta, chega a Viana o Padre Venceslau de Almeida Gil. Reactiva então
a Festa dos Lavradores, de que tinha ouvido falar, mudando-lhe a data para o quarto domingo de Abril. Segundo testemunhos orais que recolhi fá-la-ia assim coincidir, o mais possível, com a data do seu próprio aniversário (30 de Abril) e já agora com a de alguém que ele muito admirava: Salazar (28 de Abril).

Nas fontes documentais e bibliográficas que temos vindo a consultar – manuscritos antigos, corografias, periódicos -, não constam quaisquer referências, ainda que vagas, a uma romaria vinda das bandas da Moita. Sendo que, segundo os seus promotores, deslocava largas centenas de pessoas e cabeças de gado (!!), a sua memória deveria de ter documentalmente perdurado. O que não sucedeu.

Foto: Francisco Baião


Mas o próprio Santuário detém um registo fabuloso da sua actividade ao longo dos séculos: a enorme colecção de ex-votos que se alinham pelas paredes dos seus corredores laterais. Uma breve observação da origem geográfica dos ofertantes revelar-nos-á a ausência de exemplares vindo da Moita. Ora, a ter alguma vez existido a tal tradição moitense, ela estaria seguramente fixada e atestada num ou noutro ex-voto mais antigo. Mas não está.

Feira de Aires - 1947


Por fim uma breve nota sobre a pretensa vocação de Nossa Senhora d’Aires como protectora de animais. É por todos sabido que a protecção das irracionais criaturas pertence a S. Francisco de Assis, a S. Mamede e a um punhado de outros santos, mas nunca à Virgem Maria. E também aqui, a ser verdade esse protectorado, ele estaria reflectido nos ex-votos. Mas o certo é que apenas uma meia-dúzia deles, entre milhares, testemunham animais miraculados. A grande maioria, quase a totalidade, convoca protecção para a doença, para a guerra, para o sofrimento humano.


Temos pois vindo a assistir, nestes últimos oito anos e até prova cabal em contrário, ao “nascimento de uma tradição de natureza religiosa”. Paradoxalmente acarinhado e promovido
por duas autarquias que se dizem de esquerda.

Francisco Baião / Viana do Alentejo

Recebido @: vianadoalentejo@hotmail.com

30 comentários:

Anónimo disse...

obrigado pela lição de história e esclarecimento da minha pessoa. confesso-me ignorante no que aos equideos diz respeito. no entanto e por me interessar pelas questões religiosas, havia-me já várias vezes qustionado por não encontrar realmente nenhum testemunho daqueles sitios nas salas dos ex-votos. confesso que nunca me atrevi a expôr tais duvidas em publico por julgar ser ignorância minha.
afinal, Francisco chega hoje e o amigo vem esclarecer-me que afinal a tradição já não é realmente o que era...mas olhe tem servido para desenvolver alguns negócios, algumas associações almoços e passeatas... tudo isto deve ser desenvolvimento, não??? e o preço a pagar por tal desenvolvimento, é ter as ruas infestadas de dejectos cavalares e impregnadas com um odor de fazer inveja a qualquer "Chanel"... Duas autarquias de esquerda diz o amigo? muito mais a une que esses ideais.... muito mais!!! e não são equideos parece-me a mim!!!
giraldo compavor disto

Anónimo disse...

Muito bem, Francisco Baião ! Gostei de saber que até andam a inventar tradições ! Pelo menos alguém que nos esclareça e ajude a abrir os olhos ! Como se não basta-se toda a decadência, jogos e esquemas, ainda inventam umas tradições... para quê ? Ganharem mais algum, não ? O outro dizia assim: sabes que te digo amigo - Olha não te digo nada ! Só espero que o povo não faça como a oposição politica neste concelho - que cala e logo consente este decair permanente ! Olha Francisco, assim vai a cultura no concelho de Viana do Alentejo !
Se descobrires outras conta-nos, que o povo já está farto de ser ultrajado !
Bem haja amigo Baião !
Jacinta

Anónimo disse...

Realmente Francisco, longe vão os tempos em que o sector de animação cultural era composto por ti e mais 2 ou 3 carolas de vez em quando para montar palcos, contratar artistas e recebê-los e dar-lhes apoio logistico! Longe vão esses tempos... em que o actual edil fazia parte da montagem dos ditos palcos, com vontade de trabalhar e aprender. lembras-te?
Tempos em que eram todos a trabalhar, a meter mãos á obra. e a compensação pelo exito, era o proprio exito!! Agora são os tempos dos chefes, já que naquele sector existem os que pensam, os que informam que pensaram, os que mandam fazer, os que lambem botas, e 1 ou 2 a fazer alguma coisa.... não me espanta que com tanta gente a pensar haja quem invente uma tradição... afinal as pessoas têm de fazer alguma coisa!!!! pensam!!! mal, mas pensam... Mas por este andar, ainda descobrem que o rap é tradição por aqui e vamos ver os corais transformados em rapers!!!!! para retomar a tradição....

Anónimo disse...

ah grande chico ze, tu é que devias de meter aquela DASE ao serviço do povo como fizeste à uns anos atras.... mas como nao tens saias e nao vais ao gabinete do presidente rezar umas oraçoes de joelhos, so nos podes dar estes ensinamentos no blog!!! um Bem haja a quem sabe falar da historia da nossa terra!!! Obrigado mais uma vez.

Anónimo disse...

há mais marés que marinheiros....
quem espera sempre alcança...
se queres ser bom, morre ou vai-te...(diz o povo)
...e se um dia o meu amigo chico voltasse aquela casa e mostrasse como se trabalha???
...grandes birras iam haver por aí!!!!
mas o herario publico agradecia... acho eu. a cultura subiria... tambem é minha crença. e o "pimba" seria banido... espero eu!!!
sim que o que nos dão roça o vulgar de tão mauzinho....
mas depois compõem tudo com uns foguetes e pronto....o povo vai na onda!!!

Anónimo disse...

Bom trabalho. Uma comunidade sem passado é pouco provável que tenha futuro.
O que nos une não é o betão, nem o alcatrão, mas a memória e a ética (ou nos tempos que correm, a memória da ética) . Espero que haja mais. Acredito que Viana agradeçe.

Anónimo disse...

chico manda este texto para a comuniçao social, boa malha!!!

Anónimo disse...

Então é hoje o parto da tradição?
sai a romaria da moita hoje, logo será a provavel cesariana da "tradição", não?
o concelho pára já para desfilar os equideos com os garbosos cavaleios rumo a viana, pára depois para os ver passar, e pára a seguir com o cheiro que por aí fica... agora entendo porque deixou a dinâmica de o ser e o progresso de ter. com tanta paragem, o novo slogan desta câmara será: MARASMO DA TRADIÇÃO EM VEZ DE dinâmica de progresso????

Anónimo disse...

Grande piada, os "cavaleiros" de Viana irem ter á Moita!!! Tá tudo passado...

Anónimo disse...

Já no tempo da monarquia assim era. o rei tinha séquito! Agora que esteve lá o presidente fez de rei e levou o clero, tambem a burguesia foi dar o ar da sua graça, com os seus animais muares e a sua ficticia crença em NOSSA SENHORA. A nobreza não existe já nem no caracter de alguns, e o povo ficou trabalhando para manter o nivel de vida de muitos , tambem daqueles que por lá andam!!!!
assim vai este concelho com cada vez menos sol, e cada vez menos vontade de o fazer brilhar...

Anónimo disse...

o xico zé manda isto para a comunicação social que ele bem merece, aquilo que ele fez a voces com o cine teatro nao se faz a ninguem .... da lhes com força !!! pensam que sao uns sabichoes andam por ai a inventar tradições e depois querem o que???

Anónimo disse...

vamos meter o nosso presilhas dentro de um bunker e manda-lo para copacabana para a casa da fatima felgueiras!!! nao axam uma boa ideia??? em alternativa podiamos fecha lo na camara com as mulheres dele e amantes, todo nu barrar lhe o pirilau com cola uhu e a seguir soltar la dentro 200 piriquitos!!! digam la que nao genial?????

Anónimo disse...

esqueci me de polvilhar a dita com muita alpista !!! senao assim nao tinha graça!!!

Anónimo disse...

Gostei de ler um texto, “assinado por baixo”, bem elaborado e com argumentação convincente para desmontar essa pretensa tradição. No entanto, pergunto se já foi objecto de estudo, no local de onde partem os tais romeiros – a Moita, se existe algum tipo de referência a tal ancestral peregrinação.
A última foto com um “motard” em cima de uma máquina de um cavalo está um regalo. Só falta mesmo é o capacete. Viva a tradição. Romeiros sejam bem-vindos a Viana, deixem cá uns euros ca gente limpa os excrementos. Afinal com a nova repavimentação e o novo sistema de drenagem de águas pluviais é uma andada enquanto fica tudo novamente num brinco!

Luís Inácio.

Anónimo disse...

Belas bebedeiras que cá chegaram, esta gente não tem, nem nunca teve devoção! Mostram-se apenas para tapar todo o sol do alentejo. E as damas, viram, as damas?A ostentar um poderoso turbante "comido" pela bicheza!!! Que, para quem é devoto, Nª Srª tenha pena e acompanhe os desgraçadinhos e pobres.
Haja dó.

Anónimo disse...

heheheheh. e viram o presidente? parecia um sapo... tal era o inchaço...lol
acompanhado por quem? não era a filha... pois não? era mais baixa!!!

Anónimo disse...

que Nª srª tenha piedade daquelas figuras....
isto são maneiras de estar perante as imagens das Santas???
Francamente...
desta forma mais vale que a inventarem uma tradição, a façam dedicada ao S. Martinho!!!!!
Haja decoro meus senhores, e dê o exemplo Sr. presidente. E dê o exemplo srª doutora... que vergonha!!!
correram as tascas todas...

Anónimo disse...

EXCELENTE...sem comentários

Anónimo disse...

muito bem... sem comentários

Anónimo disse...

ENTÃO E QUE BALANÇO AMIGOS BLOGUISTAS DO FDS COM TANTA FESTA?
GOSTARAM? QUEREM MAIS?

Anónimo disse...

O Sr. Presidente depois de ler estas vossas opniões vai desistir de apoiar a romaria a cavalo para poupar dinheiro para arranjar o tanque da barca para voces irém para lá lavar a roupa suja. e já agora lavem também essas liguas.
"O Pastorinho"

Anónimo disse...

Esse dito presidente ainda não se dignou descer até ao nível dos simples mortais e presenteá-los com qualquer justificação sobre, afinal o que é que a Polícia Judiciária anda a fazer na nossa Câmara. Mostra bem que se está a c…. para o que é que o pessoal possa pensar ou dizer dele. Quanto às nossas línguas, rugosas e apetecíveis, estão bem e recomendam-se.

Zé dos Coices

Anónimo disse...

Essa do Tanque da Barca foi boa, ò Pastorinho, mas essa gente fala fala e não dizem nada, toda a vida assim foi e vai continuar a ser! Ou já alguem viu alguma coisa feita por esta meia duzia de Bloguista que vivem a mandar bocas (sim a mandar bocas porque algo construtivo pouco se vê nestes comentários) escondidos por de tráz dos computadores.
Velho Potes

Luis disse...

velho dos potes !!!

Quem não tem memória não tem futuro...

Anónimo disse...

E tu oh Velho Potes... Trabalhas muito, é ??? E tens a linguita bem lavada ??? E fazes pouco e falas pouco ou nem fazes, nem falas ??? E então parece que falas, falas mas não dás a cara ??? Pois talvez dez outras coisas, não é ??? Olha por enquanto Portugal ainda vive em democracia !!!!

Anónimo disse...

oh maria(velho Potes) nao defendas o chefe.....

Anónimo disse...

É obvio que o SrºPresidente nao vai descer ao vosso nivel por mais que o provoquem ele é superior e isso voces nao suportam nao é?e sobre a vida pessoal do senhor Presidente eu nao me manifesto mas tem a minha admiraçao por provar que os homens nao sao todos iguais !...teve a hombridade de assumir PARABENS SRº ESTEVAO DESEJO QUE SEJA MUITO FELIZ ...NAO MUDE NUNCA
ANA

Anónimo disse...

WHAT???????

Anónimo disse...

Afinal o homem sempre é superior bem me parecia..É um DEUS!!! Só pode, está tão a cima de nós, que não desce à terra ao nível dos simples mortais... A ver vamos se a superioridade divina e a ombridade, são diferenças que os seus semelhantes humanos da terra, lhe reconhecem de facto... Um dia vamos todos ver!!! E mudar já tá velho demais pra isso... E também concordo com a Ana, não mude não que nós queremos vê-lo cair do trono firme e hirto, mas ainda assim muito orgulhoso, teimoso e prepotente... Ora pois, diferente dos simples e muito ILUMINADO!!! QUE A LUZ ESTEJA CONVOSCO E VOS ILUMINE, ainda mais...

Anónimo disse...

Tanta luz faz mal à vista... Hihihi

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.